Lagoa da Prata / MG - segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Diarréias

Diarreias 


Departamento Científico de Gastroenterologia da SBP


 A criança é considerada com diarreia quando há aumento no número de vezes, na quantidade e na consistência das fezes(mais líquidas), em relação àquilo a que ela está acostumada.

As diarreias podem ser classificadas em dois tipos: aguda, que é quando ela dura menos do que 14 dias; e crônica, quando tem duração maior do que 14 dias.

O diagnóstico é baseado na história e no exame físico da criança. Em geral, não é necessário fazer exames laboratoriais quando há uma diarreia aguda.

É fundamental evitar a desidratação da criança. Os sinais mais importantes para ver se a há desidratação são: a ausência de lágrimas, pouca saliva (boca e língua secas), se a pele está com o aspecto de murcha (medido na barriga, na região do umbigo. Pode ser falsamente normal em crianças com sobrepeso, com obesidade e em desnutridos). A respiração pode estar mais acelerada e curtinha quando a criança está com complicações, e neste caso necessita ser examinada pelo pediatra. Extremidades frias e pulso fraco também são sintomas de desidratação.

É importante lembrar que:


–Os fatores de risco para ter diarreia são o contato com pessoas com diarreia e a falta de cuidados higiênicos.
–O aleitamento materno diminui a frequência de episódios de diarreia na vida da criança e também está associado com doença de evolução menos grave e com menor necessidade de hospitalização.
–Quando a criança tem outros sintomas, como os respiratórios, sugere que a causa é vírus.


Causas mais comuns de diarreia

Causas dietéticas: sorbitol, frutose, intolerâncias alimentares (à lactose, feijão, frutas, pimenta, etc.).
Causas infecciosas: Bacterianas: Salmonella, Shigella, Campylobacter, Yersinia, Escherichia coli.Virais: Rotavírus, Adenovírus. Protozoários: ameba, Giárdia lamblia e Cryptosporidium.
Causadas por medicações: antibióticos, laxativos.
Causas alérgicas: alergia à proteína do leite de vaca e/ou soja.
Causas funcionais: síndrome do cólon irritável.
Causas inflamatórias: doença de Crohn, ou colite ulcerativa.
Outras causas: doença celíaca, fibrose cística, diarreia pós-infecciosa e intoxicação por metais pesados.


Diarreia aguda


A diarreia aguda é uma doença de evolução autolimitada, ou seja, tem a tendência de ser resolvida pelo próprio organismo, com duração inferior ou igual a 14 dias.

Corresponde a 16% dos atendimentos nas emergências pediátricas, e a 9% das internações em menores de 5 anos.

A causa mais comum de diarreia aguda são as infecções, sendo que 74% delas são causadas por vírus, 20% por bactérias e 6% por parasitas.

O Rotavírus é o agente mais comum, encontrado em qualquer idade, porém mais prevalente em menores de 5 anos, com maior frequência em crianças entre os 6 e os 24 meses. Sua transmissão ocorre predominantemente pelo contato pessoa a pessoa, mas também pode ocorrer por secreção respiratória e contatos com brinquedos ou superfícies contaminadas.

Toda criança menor de 1 ano, após desmame, que apresenta diarreia aguda, precedida de febre e vômitos, com fezes volumosas, sem sangue ou pus, deve ser considerada com diarreia por Rotavírus, até prova em contrário.

Exames em geral são desnecessários, porém o exame de fezes pode ser útil em casos de diarreia persistente.

O tratamento tem por objetivo principal avaliaro grau de desidratação e repor ou corrigir as perdas de líquidos. O soro de reidratação oral é o tratamento preferido para crianças com doença diarreica aguda.

Medicações não são recomendadas para uso de rotina.

A alimentação precoce reduz o volume das evacuações e a duração da diarreia. Deve-se, portanto, manter a alimentação.

Recomendações em relação à dieta:
– estimular o aleitamento materno;
– manter a dieta habitual;
– não diluir o leite;
– oferecer volumes pequenos em intervalos curtos.

É importante lembrar que antibióticos não devem ser utilizados em crianças saudáveis com gastroenterite, pois a diarreia vai curar sozinha, e os antibióticos alteram a flora intestinal normal da criança.